Prefeitura de Pedro Leopoldo investe em uma merenda escolar de ótima qualidade

Categorias

A fome é cenário real no Brasil. Crianças e alunos muitas das vezes fazem suas únicas refeições no ambiente escolar. Com o objetivo de levar qualidade, não somente no ensino, mas também na alimentação dos alunos pedroleopoldenses, a Prefeitura de Pedro Leopoldo, por meio da Secretaria Municipal de Educação, faz questão de investir em uma merenda escolar de qualidade para as crianças dos CEMAI´s e alunos das escolas municipais.


O primeiro procedimento padrão é a elaboração de um cardápio feito por uma profissional da rede municipal, que leva em consideração as recomendações nutricionais por modalidade de ensino, faixa etária e tempo de permanência do aluno na instituição. Em Pedro Leopoldo há instituições com tempo parcial e integral, além de outros projetos educacionais. Após este primeiro procedimento, as escolas e CEMAI´s recebem mensalmente os itens não perecíveis, como por exemplo, arroz, feijão, açúcar, macarrão e outros. Semanalmente as frutas, hortaliças e verduras, sendo que cerca de 30% são provenientes da Agricultura Familiar local. Quinzenalmente, chegam as carnes.


Segundo a Nutricionista responsável, Laís Marques, o trabalho é planejado para que os alunos tenham prazer em comer e que aprendam a ingerir desde cedo uma alimentação balanceada. “Sabemos que é difícil educar para comer bem. Organizamos o cardápio com o objetivo de ensinar as crianças a terem prazer em comer aquilo que é saudável. Além disso, os cardápios contam com a inclusão de alimentos fonte de ferro, fonte de vitamina A e de vitamina C”, destacou.
“Alimentação é prioridade! Boa educação não se faz somente com infraestrutura, uniforme, material escolar e o transporte como nós oferecemos. Também é necessário que tenhamos uma alimentação saudável para que nossos alunos e crianças tenham condições de absorver tudo que aprendem em sala de aula”, destacou a Prefeita Eloisa Helena.


Ainda de acordo com a Secretaria de Educação, outros trabalhos são realizados voltados para a educação alimentar e nutricional com o objetivo de limitar a presença de alimentos ultra processados e de baixo valor nutricional, visando à preservação da obesidade, a promoção da saúde e a construção de hábitos alimentares mais saudáveis no ambiente escolar. Internamente, existe um esforço para identificar os alunos com necessidades especiais como os autistas, diabéticos e hipertensos, para que os mesmos possam receber acolhimento e cardápios especiais para a necessidade do aluno em questão.

Frente Mineira de Prefeitos

Post de autoria da entidade acima, que responde pelo inteiro teor desse conteúdo.

Deixe um comentário